quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Presciência Definida

Presciência Definida


Por Kevin Jackson

Presciência significa “ter conhecimento de algo antes que isso aconteça.” Na Escritura temos referências da presciência de Deus daqueles que crerão em Jesus (Rm 8.29; 1Pe 1.2). Aqueles que Deus conheceu de antemão, ele também elegeu para serem salvos (1Pe 1.2).

Grego: προγινώσκω

Proginosko é a palavra usada no Novo Testamento que se traduz como “antemão”. Ela literalmente significa “saber antes”. A palavra pode ser dividida assim: pro (antes) ginosko (saber/reconhecer).

Estamos familiarizados com essa palavra no português. Por exemplo: o doutor dará um prognóstico. E alguém que faz previsões é chamado “prognosticador”.

A palavra em sua forma nominal ou verbal é usada várias vezes no Novo Testamento para explanar a presciência de Deus ou de indivíduos. Algumas passagens onde a palavra é usada são: At 2.23; 26.4-5; Rm 8.29; 1Pe 1.1-2, 20; 2Pe 3.17.

Muitos arminianos acreditam que a presciência funciona assim: Deus tem o conhecimento exaustivo do futuro, assim Ele “prognostica” perfeitamente. O Pai determinou salvar todos àqueles que creem em Jesus. Os que creem são eleitos. A eleição em Cristo é corporativa na Escritura (aqueles que creem), em oposição a eleição individual para a salvação. O entendimento arminiano sobre presciência é evidente em passagens como Romanos 8.29 e 1 Pedro 1.2

(As seguintes palavras em negrito foram selecionadas por mim. Elas representam a palavra grega para “presciência”.)

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”
(Rm 8.28-29 ARA)

“Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos que são forasteiros da Dispersão no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia, eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.”
(1Pe 1.1-2 ARA)


Os calvinistas erram em seu entendimento sobre a presciência, confundindo presciência com predestinação. Eles acreditam que Deus decreta todos os acontecimentos, de modo que a presciência se torna um subproduto do Seu decreto. No pensamento calvinista presciência é um sinônimo para eleição incondicional. Mas Romanos 8.29 e 1 Pedro 1.2 demonstram, em vez disso, que a eleição de Deus é resultado da Sua presciência, não a causa dela.

Outra interpretação calvinista de presciência é “amar de antemão”, em vez de “conhecer de antemão”. Contudo, há pouca justificação para esta interpretação no contexto das passagens do Novo Testamento.

Deus está trabalhando para o bem daqueles que O amam! Ele tudo vê, Ele sempre sabe o que vai acontecer, e Ele sempre está trabalhando em nome daqueles que Ele sabe que crerão. Ele é por nós!




Fonte: Society of Evangelical Arminians

Imprima este arquivo em formato PDF