terça-feira, 17 de junho de 2014

Minha Lista de “Denominações Aprovadas”

Por Roger Olson

Frequentemente recebo e-mails de pessoas (e algumas perguntam aqui) pedindo ajuda para encontrar uma igreja. Muitas vezes o que eles querem dizer é – uma denominação. Não posso ajudá-las a encontrar uma igreja num local que eu não conheço (sem despender muito tempo nesse projeto).  Então, vou ajudá-las mencionando as denominações – as quais acredito que existam nas suas regiões.

O que eu vou fazer aqui eu nunca fiz antes, espero que isto seja útil aos que buscam uma igreja.

É claro, há alguns riscos nisto. Primeiro, vou omitir inevitavelmente algumas denominações porque não conheço o suficiente sobre elas. (Embora eu tenha sido um consultor não remunerado do Manual de Denominações dos Estados Unidos e mencionado pelo editor na introdução; denominações são um tipo de hobby para mim.) Segundo, posso recomendar uma denominação que inclua igrejas individuais, mas não a recomendo. Terceiro, posso omitir uma denominação que inclui excelentes igrejas individuais que, se eu soubesse algo sobre elas, recomendaria. Quarto, em alguns casos eu posso estar recomendando uma denominação baseado em suas próprias informações o que não pode ser totalmente confiável. Farei o meu melhor para contornar esses riscos e evitá-los, mas não posso garantir nada.

Sugiro que quando uma pessoa ler a minha lista e ficar intrigado com alguma denominação, ele ou ela olhe no site da denominação e faça perguntas sobre as doutrinas, práticas, etc. Eu estou excluindo muitas denominações sem nomeá-las. Claro, isto não quer dizer que se uma denominação não estiver na minha lista ela é “ruim”. Só posso dizer que não sei o suficiente sobre ela para recomendá-la.

Qual foi o meu critério para a inclusão? Primeiro, a denominação deve ser trinitária. Segundo, ela deve ser amplamente evangelical (e protestante), não sectária ou rigidamente fundamentalista, ou principalmente liberal (pluralista, inclusiva). Terceiro, ela deve ser pelo menos aberta a arminianos. Ou seja, eu não a recomendaria se ela, como uma denominação confessionalmente calvinista, não permitisse um arminiano ensinar, servir ou oficiar. Calvinistas têm outras fontes para encontrar uma boa igreja. Há vários blogueiros calvinistas que ficarão felizes, tenho certeza, em ajudá-lo a encontrar uma boa igreja. Eu sei de alguns blogueiros arminianos que estão bem informados sobre denominações e que ajudarão as pessoas com uma orientação arminiana a encontrar uma igreja. (Eu ouço de tais pessoas o bastante para saber que este é o caso!)

Atenção: eu não estou incluindo aqui as assim chamadas denominações “majoritariamente protestantes”. Estas incluem algumas congregações evangelicais, mas elas não são denominação que eu poderia dizer a alguém com dúvida “ache uma igreja dessa denominação porque ela é provavelmente evangelical e amigável a arminianos.” Claro que, se eu sei de uma congregação evangelical e amigável a arminianos onde a pessoa mora, vou recomendar que ela dê uma olhada. No geral, contudo, as denominações chamadas “majoritariamente protestantes” não são conhecidas por serem evangelicais.

Então, aqui está a minha lista:

ANABATISTA E QUAKER: Comunhão de Igrejas Evangélicas, Igreja Menonita, Igreja Missionária, Igreja Evangélica dos Amigos. (Esta eu recomendaria a uma pessoa que seja pacifista ou busca uma congregação “igreja paz” para se membrar. Somente recomendaria uma igreja dos Amigos ou Quaker se a pessoa achar algum outro modo de participar no batismo e Santa Ceia.)

IRMÃOS E PIETISTA: Igreja dos Irmãos (Ashland), Igreja dos Irmãos em Cristo, Igreja dos Irmãos Unidos em Cristo, Igreja Evangélica Congregacional, Igreja Aliança Evangélica, Igreja Evangélica Livre da América.

BATISTA: Igreja Batista Americana (muitos são evangelicais e a denominação como um todo chama a si mesma de evangélica), Convenção Geral Batista do Texas, Associação Batista Conservadora da América (BCAmérica), Conferência Mundial Batista Geral, Comunhão Batista Cooperativa (alguns são evangelicais, alguns são mais liberais), Associação Geral dos Batistas Gerais, Associação Nacional dos Batistas Livre-Arbítrio, Convenção Nacional Batista (alguns são evangelicais, alguns são mais liberais), Convenção Nacional Batista dos EUA, Conferência Batista Norte-Americana, Convenção Original Batista Livre-Arbítrio, Igreja Batista Livre-Arbítrio Unida da América.

METODISTA: Igreja Metodista Episcopal Africana, Igreja Metodista Episcopal Africana Sião, Igreja Metodista Episcopal Cristã, Igreja Metodista Congregacional, Igreja Evangélica da América do Norte, Igreja Evangélica Metodista, Exército da Salvação. (Nota: somente recomendaria o Exército da Salvação com a ressalva que a pessoa precisa encontrar alguma maneira de participar no batismo e Santa Ceia)

HOLINESS/SANTIDADE (estas são na sua maioria ramificações da tradição metodista): Aliança Cristã e Missionária, Igreja de Cristo, Santidade, Igreja de Deus (Anderson, Indiana), Igreja de Deus (Santidade), Igreja do Nazareno, Igrejas de Cristo em União Cristã, Igrejas de Deus, Conferência Geral (Winebrenner), Igreja Metodista Livre da América do Norte, Igreja Wesleyana.

IGREJAS CRISTÃS E RESTAURACIONISTAS (tradição Stone-Campbellite): Igreja Cristã Independente e Igreja de Cristo, Congregação Cristã,

ADVENTISTA: Conferência Geral da Igreja Cristã do Advento, Comunhão Internacional da Graça (formalmente a Igreja de Deus Mundial).

PENTECOSTAL: Assembleia de Deus, Comunhão Internacional das Assembleias Cristãs, Igreja de Deus (Cleveland, Tennessee), Igreja de Deus em Cristo, Igreja Congregacional de Santidade, Comunhão Elim, Assembleia de Deus Independente, Comunhão das Assembleias Cristãs, Igreja Internacional do Evangelho Quadrangular, Igreja Internacional Pentecostal de Santidade, Igreja de Deus de Santidade Batizados com Fogo, Igreja Bíblia Aberta, Igreja de Deus Pentecostal, Igreja Batista Livre-Arbítrio Pentecostal, Igreja de Deus Santa União, Igreja Vineyard. (Nota: somente recomendaria uma destas denominações se a pessoa buscar um tipo de igreja pentecostal-carismática ou se for aberto a isto.)

Agora, uma palavra sobre outras denominações e redes de igreja:

LUTERANA: Existem algumas igrejas luteranas que são abertas ao arminianismo e não são liberais/inclusivas. A Igreja Evangélica Luterana da América tem algumas das maiores, crescentes, e mais evangelicais congregações tal como a Igreja Luterana da Esperança (West Des Moines, Iowa). Algumas são carismáticas. Provavelmente, muitas destas são abertas a arminianos, embora o arminianismo não faça historicamente parte da tradição teológica luterana. Algumas denominações luteranas conservadoras que não são sectárias ou fundamentalistas que podem estar abertas a arminianos incluem: a Associação Americana de Igrejas Luteranas, a Associação de Congregações Luteranas Livres, a Igreja da Irmandade Luterana da América.

A Igreja Metodista Unida é a principal e a maior denominação que possui muitas congregações evangélicas tal como a Igreja Metodista Unida de Woodlands no subúrbio de Houston, Texas. Contudo, muitas de duas igrejas são liberais/inclusivas. Todas as igrejas metodistas e ramificações estão abertas ao arminianismo agora que a Igreja Metodista Calvinista se uniu com uma denominação reformada.

IGREJAS CONGREGACIONAIS E REFORMADAS: A maioria tem orientação calvinista e não permitem que arminianos ensinem ou trabalhem na igreja. Porém, a Igreja Presbiteriana Cumberland, embora não arminiana, é mais aberta aos arminianos que outras denominações presbiterianas. (a Igreja Presbiteriana dos EUA, é a maior e principal denominação que é mais abertamente liberal/inclusivista, mas tem muitas congregações evangélicas. Algumas delas podem estar abertas a arminianos, mas, em geral, elas aderem a Confissão de Fé de Westminster que é contrária à crença arminiana.) A Conferência Cristã Congregacional Conservadora (CCCC) é evangélica e não é rigidamente calvinista como muitas igrejas reformadas.

A Capela do Calvário é conservadora, evangélica e, em grande parte arminiana. Há relativamente muitas novas denominações anglicanas e episcopais que são evangélicas e favoráveis a teologia arminiana. Não estou bem familiarizado com qualquer uma delas para nomeá-las aqui.

Tenho conhecido, interagido e adorado a Deus com adventistas que são evangélicos e arminianos. Entretanto, normalmente a Igreja Adventista não é considerada “evangélica” no histórico sentido da palavra no “movimento” americano. Contudo, vejo ela se movendo nesta direção.

E sobre a Convenção Batista do Sul? Ela é a maior denominação protestante dos EUA. Dentro das suas igrejas pode-se encontrar um pouco de tudo, mas nas últimas décadas a denominação tem se desviado do lado conservador. Muitas das duas igrejas, contudo, são “principalmente” evangélicas em termos de etos. Algumas são fundamentalistas; poucas são liberais. (Quase todos, se não todos, os liberais ou progressistas que deixaram a CBS se juntaram em muitas ramificações tal como a Aliança de Batistas.) Muitos são abertos aos arminianos (desde que não se oponha a “segurança do crente”), embora o arminianismo não seja um termo amplamente adotado entre os batistas do sul. O etos geral da batista do sul é compatível com o arminianismo, mas há uma onda de calvinismo nas suas igrejas e em alguns dos seus seminários. É muito difícil generalizar sobre os “batistas do sul”, então não incluo a denominação em minha lista de “denominações aprovadas”. Meu conselho aos curiosos sobre a igreja batista do sul é que verifiquem cada uma individualmente e fiquem atentos ao fundamentalismo (por exemplo, a elevação de doutrinas secundárias a dogmas) e ao calvinismo.

Uma nota aos potenciais comentadores: Eu não vou publicar comentários que incluam comentários negativos sobre denominações específicas por nome. Sinta-se livre para argumentar alguma omissão que se encaixa nos meus critérios.





Fonte: Patheos.com

Imprima este artigo em PDF

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Linha do Tempo Arminiana


Data


Remonstrante


Anglicana/Metodista


Batista


1600


Jacó Armínio (1560-1609)  teólogo e líder de oposição ao calvinismo em Amsterdã e Leiden

Jan Uytenbogaert  líder remonstrante que conduziu a reunião que redigiu os 5 Artigos da Remonstrância - 1610

Simão Episcópio (1583-1643)  o maior estudante de Armínio e líder dos Remonstrantes em Dort - Opra Theologica

Hugo Grotius (1583-1645) – aprisionado por causa do Sínodo de Dort. Primeiro a articular a teoria governamental de expiação em Uma Defesa da Fé Católica Concernente a Satisfação de CristoComentários.

Johannes Arnoldi Corvinus
(1582-1650) – Resposta a Pedro Molina

Gerardus Vossius (1577-1649)  História da Controvérsia Pelagiana



Philip van Limborch (1633-1712)   Um Sistema Completo, ou Guia da Divindade



Peter Baro (1534-1599)

Daniel Tilenus (1563-1633)  ponte entre os Remonstrantes e o primeiro arminianismo inglêsConvencido sobre o arminianismo por Corvinus e passou essa influência a Womock

Laurence Womock (1612–1686) – autor de O Armário Calvinista Destravado e O Resultado de Falsos Princípios: ou, O Erro Condenado por sua Própria Evidência


John Goodwin (1593-1665)  autor de Redenção RedimidaUma Exposição de Romanos 9 e Teologia Cristã

Lancelot Andrews (1555-1626)  Sermões



John Smyth (1570-1612) & Thomas Helwys (1550-1616) – fundadores da
igreja batista 

A Primeira Confissão Batista 1611


Thomas Grantham – batista geral (1634-1692) (Obras)

Henry Denne – batista geral (1661)



1700






Daniel Whitby (1638-1726) – a sua obra clássica Discurso sobre os 5 Pontos tirou respostas significativas de calvinistas como John Gill (The Cause of God and Truth) e Jonathan Edwards (Inquiry into the Will).

John Wesley (1703-1791)  fundador do metodismo

Charles Wesley (1707-1788)

John Fletcher (1729-1782)  obras: Volume 1Volume 2Volume 3Volume 4


Thomas Coke (1747-1814)

Joseph Benson (1748-1821)



Dan Taylor– batista geral (1738-1816 (Obras)

Benjamin Randall – batista geral (1749-1808) (Obras)


1800





Adam Clarke (1762-1832) – Comentários

Joseph Sutcliffe (1762-1856)  Comentários

Richard Watson (1781-1833)  a sua Institutas Teológicas é talvez a melhor teologia sistemática metodista

James Nichols  Calvinismo e Arminianismo Comparados (1824)


Thomas William Jenkyn –  A Extensão da Expiação (1835)
S.G. Burney – Expiação (1888)

Nathan Bangs (1778-1862)  Os Erros do Hopkinsianismo detectados e refutadosSegunda Parte


Willbur Fisk (1792-1839)  Controvérsia Calvinista

Samuel Wakefied (1799-1895)  Teologia Cristã

Amos Binney (1802-1878)  System of Divinity

Daniel Whedon (1808-1885)  A Liberdade da VontadeComentários.

Thomas N. Ralston – Elementos da Divindade (1851)

Miner Raymond (1811-1897)  Teologia Sistemática: Volume 1Volume 2 e Volume 3


Thomas O. Summers (1812-1882) – Comentário: MateusMarcosLucas

John Miley (1813-1895)

Randolph S. Foster (1820-1903)  Objeções ao Calvinismo assim como Ele é

William Burt Pope (1822-1903) – Teologia Sistemática: Volume 1 e Volume 2

Daniel Steele (1824-1914)  Comentários sobre Levítico, Números,  DeuteronômioJosué, - 2 Samuel, e Epístolas de João

Benjamin Field (1827-1869) – Manual Estudantil da Teologia Cristã

Albert Nash – Perseverança e Apostasia (1871)


Frédéric Louis Godet (1812 -1900) – não era metodista. Comentários sobre João Volume 1Volume 2, e Romanos


Joseph Beet (1840-1924)  Comentário aos Romanos



Ransom Dunn – batista geral - Um Discurso sobre a Liberdade da Vontade (1850)

A. D. Williams – batista geral (1825 - 1894)

David Marks – batista geral (1805-1845)

Jabez Burns  batista geral (1805-1876) (Obras)

E. Y. Mullins (1860-1928) – escreveu credos batistas

W. T. Conner (1877-1952) – escreveu Doutrina Cristã e O Evangelho da Redenção. 
Mullins e Conner não se chamavam de arminianos, mas eles foram instrumentos para o declínio do calvinismo dentro da Convenção Batista do Sul.




Fonte: Traditional Baptist Chronicles

Imprima este artigo em PDF

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Vida e Obra de Jacó Armínio