quinta-feira, 24 de junho de 2010

FIFA Vs ONU



FIFA

A comemoração do Brasil pelo título da Copa das Confederações, na África do Sul, e o comportamento dos jogadores após a vitória sobre os Estados Unidos causaram polêmica na Europa. A queixa é de que a seleção estaria usando o futebol como palco para a religião. A Fifa confirmou à Agência Estado que mandou um alerta à CBF pedindo moderação na atitude dos jogadores mais religiosos, mas indicou que por enquanto não puniria os atletas, já que a manifestação ocorreu após o apito final.

Veja o resto da reportagem aqui.


VS


Organização das Nações Unidas

Artigo XVIII.
Todo ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, em público ou em particular.

Artigo XIX.
Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.

COMENTÁRIO DE PERSONARET

Devemos obedecer quem? A FIFA ou a ONU? Ou será que a FIFA está acima dos direitos humanos?

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Evidência de abelhas no Antigo Israel


Colméias descobertas alguns anos atrás em Tel Rehov são objeto de um cuidadoso estudo colaborativo publicado no Procedimento da Academia Nacional de Ciências. O LA Times tem um relatório popular do artigo:

Israel várias vezes se refere na Bíblia - 17 vezes- como a "terra do leite e mel", mas até três anos atrás, os arqueólogos tinham descoberto poucas provas concretas que a apicultura era praticada constantemente no local. Muitos estudiosos, de fato, supunam que "mel" se referia a um néctar da época ou outras frutas.

Então, a três anos atrás pesquisadores encontraram um apiário de 3.000 anos de idade na da Idade do Ferro na cidade de Tel Rehov no vale do Jordão, o mais antigo estabelecimento comercial de apicultura conhecido no mundo, sugerindo que a palavra "mel" provavelmente se referia a isso. Agora, os mesmos pesquisadores têm obtido uma surpresa ainda maior: as abelhas que foram mantidas no interior das colmeias eram, provavelmente, da Turquia, há centenas de quilômetros de distância.

"Esta é uma descoberta muito especial ... porque ali não há evidência anterior de se transportar qualquer tipo de animal até tal distância, especialmente abelhas, que representam um tipo sofisticado de agricultura", disse a arqueóloga Amihai Mazar, da Universidade Hebraica de Jerusalém, principal autor de um relatório online publicado segunda-feira no Procedimento da Academia Nacional de Ciências. "Isso lança uma nova luz sobre a economia do período bíblico."

Os resultados "implicariam uma incrível soma de comércio de mercadorias de abelhas", disse o especialista em abelhas Gene Kritsky do College of Mount St. Joseph, em Cincinnati, editor da American Entomologist. A importação de abelhas italianas para os Estados Unidos na década de 1860 "foi projetado para ser um grande negócio, então," ele disse, "mas os israelenses podem ter feito isso antes mesmo do primeiro milênio a.C".


O artigo continua aqui. A história também é relatada na New Scientist (3 fotos) e Wired (4 fotos).

A descoberta original foi informada por Haaretz, Arutz-7, e o Jerusalém Post.


HT: Safaris Criação Lauer e Joe


Fonte: Bible Places

terça-feira, 8 de junho de 2010

Encontrados objetos de culto de 3,5 mil anos dentro de pedra


Especialista mostra escultura de um rosto que era utilizada em cerimônias religiosas na Idade do Bronze, em Jerusalém

Foto: AP

Reduzir Normal Aumentar Imprimir Autoridades responsáveis pela conservação de antiguidades de Israel apresentaram nesta segunda-feira um rosto em cerâmica datado do período conhecido como a idade do Bronze (3.300 a. C. até 700 a. C.) que foi encontrado dentro de uma pedra oca. O objeto foi achado durante escavações de um gasoduto na região de Tel-Qashsish.

O rosto, que arqueólogos estimam ter cerca de 3.500 anos de idade, era usado durante cerimônias religiosas. Junto a ele foram encontrados uma centena de vasos antigos.

As informações são da agência AP.


Fonte: Terra Notícias
Fonte em inglês: Arutz Sheva