terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O "Arranha-céus" Neolítico de Jericó

Nos últimos 60 anos há alguns debates sobre a função da "construção mais antiga do mundo" em Jericó (ou seja, a torre do Neolítico em Jericó/Tell es Sultan). A torre do Neolítico é bem conhecida aos visitantes de Jericó, mas sua função estrutural tem confundido os arqueólogos. Amihai Mazar melhor resume as diferentes posições como esta,

"As muralhas e a torre de Jericó PPNA (pré-cerâmica neolítica A) é uma das descobertas mais surpreendentes de um período em que quase nenhuma arquitetura pública é conhecida em outros lugares. Elas foram explicados por Kenyon como um sistema de fortificação, isso levou-a a definir Jericó como a mais antiga comunidade urbana conhecida. Uma sugestão alternativa, oferecida por O. Bar-Yosef, é que as muralhas maciças eram destinadas a proteger o assentamento da pressão da lama e detritos erodidos do wadi ao oeste. A torre redonda permanece inexplicável por esta teoria, mas não poderia ter tido um propósito defensivo devido à sua localização no lado interno da muralha. Talvez tivesse alguma função ritual."*




Torre do neolítico com muro adjacente

Acrescente "intimidação servil" à lista de explicações em potencial. Arieh O'Sullivan difunde a teoria da Ran Barkai e Liran Roy na Linha Media .

O primeiro arranha-céus do mundo foi construído por antigos fazendeiros, que estavam sendo intimidados para erigir um marcador solar aos chefes da comunidade primeva, dizem os arqueólogos.

Muito antes de suas muralhas bíblicas vierem abaixo, os moradores de Jericó estavam abandonando a caça e a coleta para começar uma vida agrícola. Estabeleceram-se neste oásis ao lado do rio Jordão e construíram uma misteriosa torre de pedra com 8,5 metros (28 pés) de altura na periferia da cidade.

Quando foi descoberta por arqueólogos em 1952, ela foi datada em mais de 11 mil anos de idade, tornando-a o primeiro e mais antigo prédio público até então encontrado. Mas o seu propósito e a motivação para sua construção tem sido debatido desde então.

Agora, usando a tecnologia computadorizada, arqueólogos israelenses estão dizendo que ela foi construída para marcar o solstício de verão e também como um símbolo que iria motivar as pessoas a abandonar sua vida nômade e se estabelecerem.

A torre foi construída com um grande esforço construtor. As pessoas estavam trabalhando para um tempo muito longo e muito duro. Não era como as outras construções domésticas de Jericó", disse Ran Barkai do Departamento de Arqueologia da Universidade de Tel Aviv, que fez parte de uma equipe que analisou-a por computador.

Barkai e o seu colega arqueólogo Roy Liran usaram computadores para reconstruir o pôr do sol e descobriram que, quando a torre foi construída as montanhas ao redor lançavam uma sombra sobre ela como o pôr do sol no dia mais longo do ano. A sombra caia exatamente sobre a estrutura e, em seguida,espalhava-se cobrindo toda a aldeia.


HT: Lauer Joe

* Citação retirada de Mazar, Amihai. Archaeology of the Land of the Bible. New York: Doubleday, 1992.


Fonte: Bible Places Blog

0 comentários:

Postar um comentário