domingo, 10 de janeiro de 2010

Uma Comparação entre o Arminianismo Wesleyano e o Clássico (tradução)


Foto: John Wesley

O arminianismo wesleyano e clássico têm muito em comum, no entanto, existem algumas diferenças. Aqui está uma lista que compara algumas das diferenças de crença. Estas são geralmente, crenças particulares que freqüentemente variam de pessoa para pessoa. E algumas dessas categorias se sobrepõem um pouco. Por exemplo: uma visão de santificação influencia a visão de justificação.

Santificação/Santidade: Wesleyanos colocam uma ênfase à inteira santificação (embora talvez menos ainda do que antes). Arminianos clássicos não possuem a inteira santificação. Wesleyanos ensinam que os cristãos podem ser completamente santificados nesta vida, e que podem viver uma vida santa. Santificação não é apenas para dentro, é também para fora, e motiva uma vida de serviço. John Wesley chamou isso de "Santidade de coração e vida". Alguns wesleyanos vêem isso como um processo. Alguns vêem isso como um segundo trabalho instantâneo da graça. Alguns uma combinação dos dois. J Kenneth Grider tem um livro que fala sobre isso. Entire Sanctification: The Distinctive Doctrine of Wesleyanism.

Expiação: Wesleyanos muitas vezes sustentam a visão governamental moral da expiação. Jesus sofreu e morreu como um ato governamental para mostrar que Deus estava descontente com o pecado do homem. Quem aceita o sofrimento de Jesus será salvo. Arminianos clássicos geralmente sustentam a expiação substitutiva. Jesus morreu, estando em nosso lugar, como um substituto para a humanidade. Aqueles que acreditam nessa decisão serão salvos. Refira-se que John Wesley se realizou a expiação substitutiva. Entretanto, a maioria dos seus seguidores manteve a visão governamental, especialmente desde o final de 1800. Este foi o ponto de vista inicialmente articulado pelo remonstrance Hugo Grócio e, posteriormente, defendida pelo evangelista Charles Finney e pelo teólogo metodista John Miley.

Perder a salvação: Wesleyanos acreditam que a salvação pode ser perdida por uma vida deliberadamente pecaminosa. Ela pode ser recuperada pelo arrependimento. Arminianos clássicos têm opiniões diferentes sobre o assunto. Alguns concordam com os wesleyanos que a salvação pode ser perdida e recuperada. Alguns acreditam que se a salvação sendo perdida não pode ser recuperada novamente. Alguns acreditam que a salvação não pode ser perdida. Armínio mesmo nunca tomou uma posição sobre esta questão.

Justificação: Wesleyanos acreditam na justiça imputada e na justiça comunicada. Arminianos clássicos geralmente têm apenas a justiça imputada. A justiça imputada é uma justiça forense diante de Deus. Ela ensina que ainda somos pecadores no coração depois de nos tornar cristãos, mas que Deus o Pai, ignora os nossos pecados por causa de nossa fé em Jesus. Quando ele olha para nós, ele vê a justiça de Jesus, em vez do nosso pecado. A justiça comunicada ensina que somos aceitáveis para o Pai, porque o sangue de Jesus realmente fez-nos pura e mudou-nos por dentro. Somos santos aos olhos de Deus, porque Jesus realmente nos fez assim.

Foco no Espírito: Wesleyanos colocam uma prioridade na habitação do Espírito Santo e dons do Espírito Santo (cura, profecia, etc.). Wesleyanos carismáticos também sustentam que o dom de línguas é uma das evidências da plenitude do Espírito. Arminianos clássicos acreditam na plenitude do Espírito, mas geralmente têm menor incidência em dons do Espírito.

Presciência: Wesleyanos são mais amigáveis com o teísmo aberto, embora muitos também sustentem a presciência clássica. O teísmo aberto ensina que Deus não sabe exaustivamente o futuro porque o futuro está aberto e não pode ser conhecido. Arminianos clássicos acreditam que Deus conhece o futuro exaustivamente.

Fonte: Wesleyan Arminian

2 comentários:

kleber soares rios disse...

Em relação a graça preveniente, tanto arminianismo clássico quanto os arminianos wesleyano creem na depravação total? se não qual linha teológica crê na graça preveniente?

Personaret disse...

Olá Kleber! Tanto o arminianismo clássico quanto o arminianismo-wesleyano acreditam em depravação total e em graça preveniente. Porém, os clássicos entendem que a graça preveniente atua somente através da pregação da Palavra, já os wesleyanos entendem que a graça preveniente tem uma atuação antes da pregação preparando os corações das pessoas para o anúncio do Evangelho.

Postar um comentário