terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Arqueólogos israelenses descobrem lagar de 1.400 anos

15 de Fevereiro de 2010

Haaretz

Arqueólogos israelenses disseram nesta segunda-feira que descobriram um lagar de 1.400 anos de idade que era excepcionalmente grande e avançado para a sua época.



O lagar media 6,5 por 16,5 metros e foi descoberto no sul de Israel.

O diretor da escavação Uzi Ad da Autoridade de Antiguidades de Israel disse que o lagar, aparentemente produziu grandes quantidades de vinho que não foi feito para o consumo local.

Ad disse que o vinho poderia ter sido destinado à exportação para a Europa ou Egipto, em seguida, à um grande mercado de exportação.

Um lagar idêntico anteriormente foi descoberto à 20 quilômetros de distância.

A escavação foi realizada em uma área que se tornará em terrenos agrícolas para uma nova comunidade que está sendo construída para os colonos evacuados da Faixa de Gaza em 2005.

Eli Eskozido, o chefe do Conselho Regional de Nahal Soreq, disse que o impressionante lagar que foi descoberto é belo e importante, o Conselho Regional Nahal Soreq vai agir para preservar o local e abri-lo ao público em geral. "

Quarta-feira passada, a Autoridade de Antiguidades de Israel e a Autoridade pra Desenvolvimento de Jerusalém revelou achados arqueológicos da época bizantina que confirmam um antigo mapa de Jerusalém.

O mapa de Madaba, que é feito em mosaico antigo, foi encontrado em uma igreja da Jordânia em Madaba, e retrata a terra de Israel durante o período bizantino.

O mapa de Madaba é a representação mais antiga de Jerusalém, que remonta ás décadas de 60-70 do primeiro século.

Segundo o mapa, a entrada de Jerusalém para o Ocidente era por um grande portão que levava a uma única via central desse lado da cidade, tornando-se a primeira prova conhecida confirmando a existência da rua.


Fonte: Arquaelogy Daily
Foto: Israel MFA

0 comentários:

Postar um comentário